Azeite: Mitos e Verdades

Um dos componentes mais aclamados da saudável dieta mediterrânea é o azeite de oliva.
Apesar da fama, nem tudo que se diz sobre ele é real.
Confira abaixo 10 mitos e verdades, listados pela nutricionista Alessandra Paula Nunes, professora do curso de nutrição do Centro Universitário São Camilo, de São Paulo.
 
Azeite é melhor do que óleo de soja para frituras: mito
Para frituras, deve-se utilizar óleos predominantemente poli-insaturados, como o de girassol ou milho, que são mais saudáveis que gorduras animais (como banha) e mais baratos do que os monoinsaturados, como o azeite.
Esse, além de caro, ao ser esquentado, perde todas as suas propriedades benéficas.
 
Azeite perde as propriedades ao ser aquecido e se torna gordura ruim: verdade
Toda gordura quando exposta a altas temperaturas sofre oxidação.
Portanto, o azeite pode perder suas propriedades se for aquecido em temperaturas elevadas.
O ideal é utilizá-lo no fim das preparações.
 
Azeite é saudável: verdade
A sua composição é rica em ácidos graxos monoinsaturados (como o ácido oleico) e baixa em saturados, o que favorece o controle do colesterol, equilibrando o colesterol “mau” (LDL) e aumentando o “bom” (HDL).
Também fornece ácidos graxos poli-insaturados essenciais, que o organismo humano não pode sintetizar, além de antioxidantes, como os polifenóis, capazes de combater os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento das células.
 
Azeite ajuda a emagrecer: mito
O azeite, como qualquer outra gordura, não ajuda no emagrecimento.
 
Posso comer azeite à vontade: mito
Não existe uma recomendação específica para o consumo do azeite, mas sim para o das gorduras como um todo.
A diária, partindo de uma dieta de 2 mil calorias, é de que não ultrapasse 30% (65 g), lembrando que como fonte de gorduras também estão óleos, chocolates e outros alimentos doces e gordurosos.
 
Azeite composto traz mesmos benefícios do comum: mito
Óleos compostos são obtidos a partir de misturas de dois ou mais óleos vegetais, às vezes com qualidade bem inferior ao azeite.
Por isso, indica-se o uso do azeite comum.
 
Azeite de dendê é tão benéfico quanto o azeite de oliva: mito
O azeite de dendê não é uma boa escolha para cozinhar, pois é rico em gorduras saturadas e altamente calórico. Prefira óleo de girassol, canola, oliva.
 
Quanto mais velho o azeite, melhor: mito
Verifique sempre a data de fabricação e validade do produto, e deixe-o em temperatura ambiente.
 
Azeite extravirgem é melhor: verdade
Para determinar a qualidade do azeite, avalia-se seu grau de acidez: quanto menor for, maior é a pureza.
O extravirgem é o mais puro dos azeites, sendo que seu grau de acidez não ultrapassa 1% para cada 100 ml.
O tipo virgem chega a 2% e os com grau de acidez maior que 2% passaram por mais etapas de processamento durante sua elaboração.
 
Ajuda no combate à gordura visceral: verdade
Cientistas de universidades da Europa constataram que voluntários que ingeriam azeite diariamente e em quantidades regulares (no máximo, duas colheres de sopa por dia) apresentaram redução significativa de gordura na região abdominal, que aumenta risco de diabetes tipo 2 e de doenças cardiovasculares.

Fonte: http://culinaria.terra.com.br

Utilização da Laranja

LaranjaQuando for fazer uma feijoada, experimente o seguinte:

Coloque uma laranja inteira e não descascada (lavada sim!) na feijoada junto com as carnes.
Realmente funciona, até parece milagre, a gordura fica toda dentro da laranja, basta cortá-la para ter a confirmação.
A laranja não modifica em nada o gosto da feijoada que fica super light!
Experimente com um pedaço de linguiça, ferva a água, fure a linguiça com 1 garfo, coloque a laranja na panela e depois a linguiça e c
omprove: Em 5 minutos a gordura está toda dentro da laranja!
Depois frite a linguiça e veja como está deliciosa e a panela sem gordura.

Fonte: Recebido da Maggie Fletcher

Dicas sobre Carnes 07

  • Adicione um pouco de fécula de batata à massa de carne para que o bolo possa ser cortado com facilidade, sem despencar.

 

  • Os hambúrgueres ficam mais saborosos se você acrescentar algumas alcaparras em seu tempero habitual.

 

  • Um bolo de carne moída fica mais gostoso quando se mói a carne com um pouco de toucinho defumado.

 

  • Quando você for temperar carne de vitela, evite colocar pimenta, pois este tempero deixa a carne amarga.

 

  • Para que as lingüiças não arrebentem na hora da fritura, faça o seguinte: lave bem as lingüiças, enxugue-as, e depois fure cada uma com um garfo para retirar toda a água. Assim que estiverem bem secas pode fritá-las.

 

Fonte: http://dutofornoefogao.blogspot.com

Dicas sobre Carnes 06

  • Verifique se o filé está no ponto pressionando o centro da carne com o dedo indicador. Se não resistir a pressão, a carne está mal passada. Se resistir um pouco, é porque o filé está no ponto. Mas se a carne resistir muito à pressão, é sinal que está bem passada.

 

  • As gorduras retiradas da carne podem ser derretidas numa panela quente e usadas em frituras ou refogados, substituindo o óleo ou a margarina. Para substituir o ovo na preparação para a milanesa, fazer uma mistura de leite, farinha de trigo e passar na farinha de rosca.

 

  • Para amolecer carne refogada ou ensopada, coloque dentro da panela uma colherinha (café) de fermento em pó.

 

  • Para amolecer a carne, junte um pouco de conhaque, caso ela seja assada. Para as cozidas, acrescente vinagre ao caldo.

 

  • Para que a casca do bife a milanesa não desgrude, ponha uma rolha no óleo da fritura e só retire após os bifes estarem fritos.

 

Fonte: http://dutofornoefogao.blogspot.com

Dicas sobre Carnes 05

  • Outra forma de usar sobras de carnes já cozidas é desfiá-las, misturar com maionese e cenoura ralada, e fazer deliciosos sanduíches.

 

  • Com as chamadas carnes de segunda, faça-as ensopadas na panela de pressão, com um pouco de molho de tomate. São também ideais para moer.

 

  • Se você congelou a carne, ela vai soltar uma “água” vermelha ao ser descongelada. Não jogue fora esse líquido, pois ele contém proteínas importantes para o organismo. Aproveite-o no molho da própria carne.

 

  • Para preparar rosbifes, acrescente sal no meio do cozimento. Isso porque o sal faz sair o suco e o sangue da carne, tornando-a seca e dura. Depois de pronta, embrulhe-a em papel alumínio, evitando assim que fique assada nas pontas e crua no meio.

 

  • Picadinho para ficar macio, deve ser feito assim: frite os pedaços de carne aos poucos. Se você colocar na panela um volume grande de carne e os pedaços ficarem uns junto dos outros, acabam cozinhando (e endurecendo) em vez de dourar.

 

Fonte: http://dutofornoefogao.blogspot.com

Dicas sobre Carnes 04

  • Quando for grelhar carne, não salgue a carne antes de colocá-la na panela ou grelha. É melhor adicionar o sal após a formação de uma superfície tostada. O sal adicionado à carne fresca desidrata-a, deixando-a ressecada.

 

  • Para preparar carne de sol (seca), cozinhe-a no leite. Ela ficará bem mais macia.

 

  • Uma providência que certamente protegerá a saúde de seus familiares diz respeito ao preparo de carne de porco em água, sal e limão. Jogue a água fora. A carne de porco (principalmente aquela de porcos criados em sítios sem higiene, ao deus-dará) costuma ter um verme que pode atingir o homem. Como nunca se sabe a procedência da carne de porco, não será demais tomar essas providências

 

  • Aquelas tirinhas que sobram na hora de fazer bifes ou picadinhos dão uma boa sopa se misturadas com legumes. Também podem ser úteis ao preparar um molho de tomates

 

  • Sobras de bifes e de carnes ensopadas podem ser moídas para fazer croquetes. Basta misturar um ovo, farinha de rosca, cebola picada, outros temperos e fritar em bolinhas.

 

Fonte: http://dutofornoefogao.blogspot.com

Dicas sobre Carnes 03

  • Para substituir o ovo batido nos empanados à milanesa, leve ao fogo um pouco de maizena e água e prepare um creme ralo.

 

  • Bolinhos de carne macios e crocantes, você pode obter com uma massa resultante de aproveitamento de sobras de purê de batatas, um ovo, um pouco de queijo ralado e farinha de amido.

 

  • Amacie peças grandes de carne esfregando-a com vinagre e óleo de oliva. Deixe em repouso por duas horas antes de levar ao forno.

 

  • Para fatiar mais facilmente, deixe um assado descansar 10 ou 15 minutos depois de retirar do forno.

 

  • Ao assar uma carne, adicione uma xícara de água à fôrma antes de colocá-la no forno. A água absorverá parte da fumaça e gordura.

 

Fonte: http://dutofornoefogao.blogspot.com

Dicas sobre Carnes 02

  • Os torresmos ficarão mais sequinhos se antes de fritá-los colocarmos 1 colher (sopa) de vinagre.

 

  • Se o fígado de boi for comprado pela manhã, para ser servido apenas à noite, deixe-os de molho no leite. É a melhor maneira de conservá-los frescos.

 

  • Para eliminar o cheiro da dobradinha, é só cozinhá-la junto com uma laranja ácida cortada ao meio, com a casca.

 

  • Os vidros com tampas rosqueadas muitas vezes dão trabalho na hora de abrir. Existem várias maneiras de resolver este problema. Uma delas é fazer um pequeno furo na tampa: com a entrada do ar, a tampa gira mais fácil. Pode-se também mergulhar a tampa em água quente, que também ajuda.

 

  • Para que a massa de pastel fique mais fácil de abrir, use leite em vez de água, manteiga em vez de banha e uma gema no lugar de um ovo inteiro.

 

Fonte: http://dutofornoefogao.blogspot.com

Dicas sobre Carnes 01

  • Não leve à mesa uma carne dura. Se ela estiver assim, junte um pouquinho de vinagre e de conhaque ao caldo e deixe cozinhar por mais alguns minutos. Ela ficará super macia.

 

  • A carne fica muito mais apetitosa quando tem uma aparência bonita e dourada. Quando quiser carne assada, lagarto, por exemplo, queime um pouco de açúcar na gordura, antes de refogá-la. Isso deixa o assado bem dourado.

 

  • Quando estiver fritando a carne moída, mexa sempre com a colher para não formar gomos.

 

  •  Para que a carne com molho fique bem branda, coloque durante o cozimento uma rolha grande bem limpa.

 

  • Ao fritar tirinhas de bacon, passe antes no leite e depois na farinha de trigo. Isso evita que a gordura espirre ou que elas encolham muito.

 Fonte: http://dutofornoefogao.blogspot.com

Dicas de Frutos do Mar

Ao limpar o camarão tire a cabeça, as pernas, depois abra a casca delicadamente e retire-a.

As veias de cima e de baixo, que aparecem como uma linha escura deve ser retirada com o auxílio de um palito.

Ao cozinhar o camarão, o mesmo não deve ser demorado, pois o camarão resseca e diminui de tamanho muito rápido. Entre 5 e 10 minutos são suficientes para atingir o ponto de cozimento

Lembre-se: Ostras, vôngoles e mexilhões costumam ser vendidos nas conchas e só são perfeitos quando estão hermeticamente fechados.

Os mexilhões frescos devem ser mantidos no frigorífico até a hora de serem consumidos. Devem ser cozinhados dentro de 24 horas após a compra.

Todos os moluscos devem ser comprados vivos e devem apresentar um agradável cheiro à maresia e as conchas dos bivalves devem encontrar-se muito bem fechadas ou, se estiverem entreabertas devem fechar-se imediatamente ao tocar.

Para degustar ostras somente utilize limão, pimenta branca e sal.

Vinho branco bem gelado é a bebida certa para acompanhá-las.

Para o polvo cozinhar mais depressa e ficar macio, coloque uma rolha de cortiça na panela.

Para acabar com o cheiro das sardinhas esfregue as mãos com vinho tinto e em seguida lave-as com água morna e sabão.

As lulas ficam duras se você cozinhá-las mais do que 3 ou 4 minutos. O segredo é acrescentá-las por último na preparação.

Fonte: http://www.pescadosme.com.br